34º Encontro do Seminário Nacional de História da Matemática

O Encontro está acreditado como Acção de Formação de 12 horas para os Professores dos Grupos 230 e 500, pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (CCPF/ACC/112797/21).

3 a 4 de Dezembro
Santiago do Cacém

Grupo de Atividades Rítmicas e Expressivas (Dança) da AESC 

Exibição de dança contemporânea por alunos do Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém com o poema “Lágrima” de Amália Rodrigues, música de Carlos Gonçalves e cantado por Dulce Pontes.

Trabalho coreografado – Professora de Educação Física: Clara Boavista

Dançarinas responsáveis na execução da coreografia: Joana Hilário e Maria Martins

Performance de dança

"Dançar é expressar sentimentos através do corpo, é projetar alegria atingindo todos os que nos rodeiam e atenuar as tristezas inesperadas. É através da simbiose perfeita entre música e movimento que a liberdade é sentida por todos aqueles que absorvem através do olhar a mensagem transmitida pelo balancear, deslizar, correr, saltar, sorrir ou chorar, envoltos da energia característica dos movimentos."

(Boavista, Clara, professora de Educação Física na AESC desde 1996, ganhou o prémio de reconhecimento nacional de professora do Desporto Escolar em 2010)

As Atividades Rítmicas e Expressivas (Dança) do Projeto do Desporto existem no Agrupamento de Escolas de Santiago da Cacém desde 1997. Muitos foram os alunos e alunas que o representaram de alma e coração, inicialmente, apenas a Escola Secundaria Manuel da Fonseca, mas há uns anos a esta parte como Escola pertencente ao Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém. Sempre honraram a sua presença em diversas competições locais, regionais e nacionais, com resultados excelentes respeitando os seus pares num espírito solidário e admirável.


Sempre que solicitado este grupo participa em atividades interdisciplinares empenhando-se para complementar as iniciativas de cariz cultural com a sua graciosidade e alegria fazendo jus a "Só quando danço me liberto do tempo: esvoaçam as memórias, levantam voo de mim."

 

Mia Couto

“A dança no âmbito escolar é uma importante ferramenta de socialização, e com a matemática a sua relação é íntima já que para aprender ou mesmo criar passos de uma coreografia o aluno precisa de ter a noção da divisão de tempo da música (a ser dançada) tal divisão é dada em frações de tempo. Ou seja, é possível aprender a fração numa aula dinâmica com dança. Assim, é fundamental que haja o entendimento (primeiramente por parte dos educadores) que a matemática não é algo distante do aluno, e que as aulas podem ser um ambiente de interação e aprendizagem.”

 

( A CONTRIBUIÇÃO DA DANÇA NO ENSINO DA MATEMÁTICA BÁSICA: DESMISTIFICANDO AS AULASJulianne Castello Hora1 Oscar Omar Delgado Carrasco2)